Páginas

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Roteiro GSR 1ª temporada


1ª Temporada
Depois do incidente com Holly Gribbs, Grissom pede a Sara (então em São Francisco) ajudar em uma investigação interna.
Grissom se refere a ela como "... uma amiga. Alguém em que confio"

A primeira aparição de Sidle é em frente ao hotel onde Grissom realiza experimentos com bonecos na frente de uma multidão.

GRISSOM: Norman foi empurrado. Norman pulou. Norman caiu...
SARA: (atrás dele, na multidão) Vc não faria o mesmo, se fosse casado com a Mrs. Roper?
GRISSOM: (Sorri) Eu nem preciso me virar. Sara Sidle...
SARA SIDLE: Sou eu... Ainda lançando bonecos de simulação? Há outras maneiras de dizer, sabe.
GRISSOM: Como? Simulação Computacional? Não, obrigado. Eu sou um cientista. Eu gosto de ver. Newton derrubou a maçã. Eu derrubo bonecos.
SARA SIDLE : Vc é da escola antiga.
GRISSOM: Exatamente, e este cara foi empurrado."

Episódio 1.03 - Crate 'N' Burial

Sara e Grissom investigam um aparente sequestro e retiram uma mulher que foi enterrada viva. Após resgatarem a vítima, ele toca a face dela e ombro para se certificar de que Sara estava bem. Aqui, o primeiro contato dos dois...

SARA: (frustrada) Eu continuo tentando ser a sua melhor aluna.
GRISSOM: Aquilo foi um seminário. Isto é real.

Sidle : Grissom, pode vir me amarrar?
Grissom : Eu amo o meu trabalho.
Willows : Nota-se.

Após amarrá-la, eles trocam sorrisos e olhares... E na sequência, ela se aproxima demais dele, aparentemente sem razão alguma...

Pode ser considerada a primeira cena mais GSR dos dois!!

Episódio 1.09 - Unfriendly Skies

Sara e Grissom investigam um crime ocorrido em um avião. Sara pede a Grissom que cite a sua fonte, no que diz respeito ao "Mile High Clubs..."

A famosa cena "Cite Your Source":

Sidle : *conhecedora* Ah, o Mile High Club. Isto significa que dois passageiros podem não ter a menor idéia do que estava acontecendo lá dentro.
Grissom : *citando* Sabe, alta altitude aumenta toda a experiência sexual. Aumenta a euforia.
Sidle : *sem pensar* É bom, Eu não sei se isto é bom...*curiosa* Cite a sua fonte.
Grissom : Me passa um algodão, por favor.
Sidle : Vc está evitando a pergunta. Intensifica a experiência sexual, aumenta a euforia. Cite a fonte.
Grissom : Uma revista.
Sidle : Qual revista?
Grissom : Psicodinâmica Aplicada em Ciências Forenses.
Sidle : Nunca ouvi falar.
Grissom : Eu te arrumo uma assinatura. Agora cite a sua fonte.
Sidle : Ah, Agora vc quer ir por esse caminho.
Grissom : Sim.
Sidle : Nah, esquece.
Grissom : Vc começou.
Sidle : *Pausa LONGA* Delta Airlines, Vôo 1109. Boston para Miami,
Março de 93. Ken Fuller. Olhos amendoados, Técnico do Laboratório de Química Orgânica, BMOC. Superestimado, em todos os sentidos... Podemos voltar ao trabalho por favor?
Grissom : Sim... *impassível* Acho que, devido ao seu conhecimento em primeira mão e experiência em banheiros de avião, vc deve fazer a coleta.

### heheh... Sem comentários!!

1.10 - Sex, Lies, and Larvae

Sara fica muito emocional ao investigar o caso de Kaye Shelton, uma mulher que sofreu abuso repetidamente pelo seu marido, Scott Shelton. Grissom tenta acalmá-la após Scott Shelton se comportar rudemente com Sara.
O time chega a um impasse quando Grissom determina que a idade das larvas no corpo de Kaye não bate com a explicação que eles tinham para o assassinato. Sara fica muito chateada pq sabia que Scott Shelton havia cometido o crime mas que os CSIs não podiam provar. Sara vai até Grissom:

Sidle: [...] Sabe quando vc diz que nós somos a última voz da vítima? Eu acho que o nosso trabalho é falar por Kaye Shelton.
Grissom: Não se aperta evidências para encaixá-la a uma teoria.
Sidle: (sua voz quebra um pouco) E se vc ouve os gritos da vítima? No carro, no mercado.
Grissom: (calmamente) Vc tem empatia por ela Sara. Vc quer que alguém pague pelo que foi feito a ela, isto é normal.
Sidle: (concorda. Longa pausa) Vc quer dormir comigo?
Grissom: (surpreso, pausa confuso, tira os óculos) Vc falou o que eu acho que ouvi?
Sidle: (tentando agir friamente) Assim, quando eu acordar suando frio embaixo do cobertor, ouvindo os gritos de Kaye, vc pode me dizer que não é nada. Que é só empatia.

Mais tarde, Grissom descobre que o cobertor que enrolava Kaye poderia ter afetado o crescimento das larvas. Ele realiza um experimento usando um porco morto enrolado em um cobertor como o da Kaye, mantendo-o ao ar livre da noite fria, gravando as variações. Sara aparece, trazendo a Grissom um cobertor e bebidas quentes. Eles sentam juntos na noite fria, comparando anotações, com um porco em decomposição perto deles. Que romântico! É bem do estilo CSIs apaixonados, mesmo!!

1.16 - Too Tough to Die

Outro caso de mulher sofrendo violência; desta vez, a vítima está em coma e o suspeito é de menor, podendo não ter o que merece. Novamente, Sara se liga emocionalmente ao caso. Ela fala docemente a Pam (vítima), prometendo a ela encontrar o sujeito que fez aquilo. Grissom vê isto quando ele permanece em silêncio próximo à porta do quarto de hospital.
Sara começa a trabalhar até tarde e a dormir no trabalho. Grissom sabia que Sara estava envolvida, e pede a ela que faça alguma outra coisa, para encontrar uma diversão. Ele próprio, por exemplo, andava de montanha russa de vez em quando. Sara responde... "Eu não gosto de nada [...] e eu leio livros de crimes e ouço o meu rádio." (vcs lembram que em Blood Drops Sara apareceu na cena do crime sem ninguém chamar ela...)
A (má) tensão esquentaou com o fator "emoção".

Sara : Eu desejava ser como vc, Grissom. Eu queria não sentir nada.

# O que assistir: O Grissom doce, a encarada, a tensão, e um monte de POV! (violação de espaço pessoal, ou aproximação exagerada e desnecessária!)

1.18 e 1.19 - 35K OBO e Gentle Gentle

Em 35K OBO, qdo eles vão ao legista observar a vítima, David olha para Sara e dá um sorriso, que é prontamente retribuído por Sara. Grissom olha para David, e depois para Sara, com uma cara de quem não está gostando muito...

Em Gentle, Gentle... Sara chama Grissom para mostrar os resultados da impressora! Grissom olha e, ao perceber que aquilo pode solucionar o caso, olha para Sara que, sem ao menos virar o rosto, percebe e dá um sorriso! Grissom sorri tb e Sara finalmente olha pra ele... Linda cena, e POV forte!!

1.20 - Sounds of Silence

Grissom, Warrick e Sara investigam o assassinato de um garoto surdo. A diretora da escola especial, Dr. Gilbert, tem uma conexão especial com Grissom. Mas tarde descobrimos que a mãe de Grissom é surda.
Quando Dr. Gilbert aparece com Grissom, Warrick está trabalhando com Sara, que emenda:

Sidle: Então... é por isso que Grissom está atrasado.
Brown: Vc só não gosta de outras mulheres na vida dele (Grissom).
Sidle: Eu vou fingir que não ouvi isso!

1.22 - Strip Strangler (Season 1 Finale)

Quando Grissom descobre que Sara se disponibilizou como isca de um seria killer (idéia do FBI), ele fica MUITO preocupado. Tão preocupado que ele perde a sua calma usual (onde foi parar a política do "não deixar ficar pessoal"?)

Ele encara ela obsessivamente algumas vezes, e tem a chance de vê-la toda arrumada!). Raramente temos a chance de ver Grissom fora da casinha, e esta foi uma das vezes, pela Sara.

O que ver: Grissom desesperado quando descobre que a Sara vai ser isca pro serial killer. Ele diz ao FBI que não sacrificará a sua CSI; quando Sara quer dizer a ele que ela quer fazer, ele manda ela se sentar (uma ordem!), e começa a discursar furiosamente (e friamente) sobre como o Strip Strangler mata e estupra mulheres, bem na cara de Sara.

2 comentários:

  1. amei o espisodio q ela chega a hora e vi os dois ja percebi demais

    ResponderExcluir